Garimpo · Música

“Saudade”

Chino Moreno é como um Midas no meio artístico: todo projeto que o cara encabeça ou participa é de qualidade (Palms, Team Sleep, Crosses e claro, o Deftones). Por isso seu nome é o principal chamariz do supergrupo Saudade, apesar dele estar mais na produção por trás das cortinas do que no front em si.

O projeto tem cinco músicas lançadas somente: quatro delas reunidas no EP Shadows & Light/Sanctuary Dub e o single avulso Lions. Todas levam um pouco de influência de cada artista que colabora, sendo o metal e o dub as mais nítidas.

Saudade é um coletivo com a presença de grandes nomes além de Chino, que vão se revezando a cada canção. Para mim, quem mais se destaca é Dr. Know, guitarrista do Bad Brains, que faz um ótimo trabalho de guitarra por aqui, mesclando suas influências de reggae/dub com um som mais pesado. E falando em dub, seu deus Lee “Scratch” Perry colabora na canção “Lions”, junto com D. Randall Blythe, vocalista do Lamb of God. Chino Moreno usa sua voz em “Shadows & Light”, parceria com a Chelsea Wolfe. Essa é a mais melancólica até então, marca característica dos trabalhos de Chino.

Outra boa música é “Sanctuary Dub”, um dub metal de primeira com participação do rapper theOGM, da banda Ho99o9. “Crisis” e “MyGoalsBeyond” são instrumentais que, ao meu ver, são apenas para preencher lacunas, apesar de terem, em certo ponto, o seu brilho.

A visão que tenho do Saudade é de uma reunião de artistas dispostos a criar música sem barreiras, cada um trazendo um pouco de suas bagagens e misturando tudo até sair algo concreto. Espero que lancem um álbum completo em breve.

Garimpo · Música

Garimpo #03

Estou escrevendo um texto sobre como eu aprendi a gostar de Reggae, mas ainda vai demorar um tempo até ele ficar pronto, pois preciso conhecer um pouco mais. Mas adiantando um pouco, foi o Dub que me fez ter interesse nesse estilo tão rico musicalmente.

Por isso, a indicação de hoje é de um disco INCRÍVEL que eu descobri recentemente nesses “passeios” pelo Spotify. É uma releitura do clássico absoluto do Pink Floyd, o “The Dark Side of the Moon”, que se chama “Dub Side of The Moon”. Impossível não viajar ouvindo essa pérola moderna.