Direto do Forno · Garimpo · Música

Garimpo: Chicos De Nazca

Foi por uma recomendação do André Barcinski em seu espaço no Uol (faz muita falta) que conheci a Chicos De Nazca, banda chilena de Santiago que vive em Berlim desde 2010.

Ouvi uma música aqui e outra ali e achei interessante o som, porém, caiu no limbo das playlists. Hoje isso mudou. Embarquei em uma viagem aos anos 60 com Since You Got It, o álbum mais recente do conjunto (saiu essa semana), e entrei em transe.

São muitas guitarras se entrelaçando e conduzindo o ouvinte a um passeio entre paisagens coloridas, giratórias, flutuantes e cheias de flores. Nem precisa de “ajuda”, se é que me entendem.

Para quem gosta de psicodelia, é um prato cheio.

Garimpo · Música

Garimpo: Soda Stereo – Dynamo (Ao Vivo no Fax En Concierto, 1992)

Há quem diga que nenhuma banda supera o Soda Stereo no gosto popular argentino. Nem mesmo os Beatles. Para nossos vizinhos, o trio liderado por Gustavo Cerati é uma espécie de deus musical.

Admito que conheço bem pouco do trabalho completo da banda, mas tem um disco que guardo com muito carinho nas minhas audições. Dynamo, de 1992, é, sem dúvidas, completamente à frente de seu tempo. Brincando com os ecos do shoegaze que borbulhavam na Europa naquela época + efeitos eletrônicos + muita dissonância nos acordes, é como se o disco tivesse sido lançado na última década. Ou ano passado. Sem exagero. Costumo chamá-lo de “Loveless latino”.

Um dos shows da turnê de lançamento do Dynamo foi em um programa de TV, uma espécie de talk show local chamado Fax En Concierto, onde nove das doze músicas foram executadas ao vivo. O áudio é ótimo e a banda, meus amigos, impecável, assim como a platéia. Sem celulares, tablets ou eletrônicos, apenas pessoas se divertindo e aproveitando o momento.

Direto do Forno · Música

Alain Johannes Trio – Luna A Sol

“Luna A Sol” é o primeiro single do primeiro disco da banda liderada por Alain Johannes e sairá pela Ipecac Recordings.

Na descrição do vídeo no Youtube, tem a informação “featuring Mike Patton”, e admito, foi isso que chamou a atenção. Afinal, sou muito fã do cara e de praticamente todos os projetos e bandas em que ele participa.

A tal informação de que Patton está na canção serve mais como um clickbait mesmo, afinal, se não tivesse seu nome ali, nem saberíamos que ele fazia backing vocals aqui e ali durante a música.

Sobre a música, é um mix de stoner rock com temperos latinos bem interessante. Alain conduz a guitarra, enquanto os irmãos Felo e Cote Concea são os responsáveis pelos teclados e bateria.

O disco sai em 2019, ainda sem data definida.