Direto do Forno · Música

O novo do Kev Brown: “.”

Fazem exatas duas semanas que falei sobre o produtor e rapper norte-americano Kev Brown pela primeira vez aqui no blog. O havia conhecido há poucos dias e “Fill In The Blank” era, até então, seu trabalho mais recente. Porém, 2019 mal deu as caras e o rapaz já lançou “.” (sim, um ponto), o sucessor do disco em questão.

O próprio artista trata seu novo LP como “untitled“, ou seja, sem título. Essa falta de um nome oficial transmite a ideia de um trabalho feito às pressas, e ao ouvi-lo, isso fica ainda mais claro. As dez canções que compõem “.” parecem inacabadas, como demos ainda em estado de lapidação. Nesse ponto, lembremos de “Nearly God”, disco que Tricky lançou em 1996 e que ele mesmo afirmou ser um compilado de músicas inconclusas. O resultado tanto de “.” quanto de “Nearly God” se assemelham: tal rusticidade torna-os mais orgânicos, ou seja, mais natural, sem rodeios e/ou efeitos desnecessários.

Apesar de alguns cortes vocais surgirem durante o disco, como “oh yeah, alright, you got it“, as dez faixas que compõem o novo trabalho sem nome de Kev Brown são inteiramente instrumentais. As batidas são secas e repetitivas, variando entre diversos estilos. O interessante é que toda essa salada sonora é montada em trechos curtos, pois poucas canções superam os dois minutos de duração.

Se no álbum anterior, Kev focou mais em seu talento com as rimas, aqui em “.” ele mostra todo o seu potencial criativo e inventivo como produtor. Uma boa maneia de iniciar o ano.

 

1. introduction
2. hello
3. skirmish
4. distortion of sound
5. a spectrum of tactics
6. jammin’ on the one
7. friends since the 80’s
8. boogaloo feels
9. a theme for the optimistic
10. the end credits (work)

Direto do Forno · Música

Outside – Trent Reznor & Atticus Ross (Bird Box OST)

Bird Box (2018), o tão falado novo filme da Netflix, está sendo metralhado por “críticos” (o que eles fazem mesmo?) e fãs nos mais diversos portais e redes sociais. Em contrapartida, é o filme original da plataforma mais assistido até o momento, com mais de 45 milhões de visualizações somente em sua primeira semana (segundo dados da própria Netflix).

Após a virada do ano, todos ficaram sabendo que Trent Reznor (Nine Inch Nails) e seu fiel parceiro Atticus Ross são os responsáveis pela trilha sonora da película. Trilha essa que, ao meu ver, é um dos pontos altos da obra.

“Outside” é a única canção lançada de forma oficial até então. São quase treze minutos de suspense e agonia, com um piano marcando o tempo lentamente enquanto barulhos eletrônicos, ecos e ressonâncias de música clássica atordoam o ouvinte ao fundo.

Ainda esse mês a trilha completa chega às plataformas digitais, mais precisamente, no dia 29.

Sobre o filme, eu gostei. Nada que vá mudar o mundo ou vai levar o espectador a refletir sobre, mas é um bom entretenimento. Porém, fica a dica sobre todo esse auê que tomou conta da internet: não acredite nos críticos. Tire a conclusão da obra por si mesmo (a).

Direto do Forno · Música

Thom Yorke – Hands Off the Antarctic (Greenpeace)

É, parece que o velho Thom está gostando desse lance de criar trilhas sonoras. Não bastasse estar ocupado o suficiente produzindo a trilha de “Suspiria” (ao que tudo indica, será brilhante), o líder do Radiohead lançou uma faixa especial em parceria com o Greenpeace, em apoio à proteção da região da Antártida.

O  vídeo por si só já seria belíssimo, com imagens em preto e branco e em alta definição de geleiras, céus nublados, aves e animais marinhos e o oceano, com toda a sua exuberância.

Claro que saber que Thom Yorke é o idealizador por trás da canção ajuda a divulgá-la e eleva-a a um patamar ainda maior, mas por ser instrumental, tenho certeza que não causaria tanto impacto caso fosse criada por um artista de menor expressão. Mesmo assim, é uma música magnífica, com batidas eletrônicas pulsantes e sons etéreos que aumentam ainda mais a beleza do vídeo.

Mais um ponto positivo pro cara.

Direto do Forno · Música

Thom Yorke – Volk

É, teremos Thom Yorke duas vezes na mesma página sim, porque já saiu mais uma música da trilha sonora de “Suspiria”, novo filme de Luca Guadagnino.

“Volk” é inteiramente instrumental e é a mais assustadora até agora. Trilha típica de cenas agonizantes e que garantem boas doses de suspense e sustos nos espectadores.

O frontman do Radiohead está se saindo bem em sua nova função.