Direto do Forno · Música

O novo do Messer Chups: Twin Peaks EP

Mais um divertidíssimo trabalho dos russos surfistas acaba de sair do forno. O novo álbum é curto, um EP com apenas quatro músicas e tem como referência Twin Peaks, o famoso seriado que foi ao ar pela primeira vez na década de noventa.

A faixa-título inicia o EP de forma lenta e preguiçosa, recheada de reverbs e wah-wahs, em um típico clima praiano. A partir da metade, a velocidade aumenta e é mantida até “Horrifica”, que começa e termina acelerada. É possível ouvir até um sopro fazendo parte da loucura ao fundo. “Humanica” quebra o ritmo numa pausa para o ouvinte descansar, e “Siberiade” finaliza o disco na mesma intensidade das anteriores.

Em Twin Peaks, guitarras, baixo e bateria se comunicam em plena sintonia, sem lugar para ego. Não há espaço para destaques individuais, sendo a música em seu todo o pico de admiração.

O EP foi lançado de forma oficial ontem, 08 de maio, pela MuSick Recordings, selo russo que vale a pena dar uma conferida mais atenta.

1. Twin Peaks Twist
2. Agent Horrifica
3. Humanica
4. Siberiade

Garimpo · Música

Garimpo: Aloha Swamp – Swamp Vacation (Disco)

Oleg Guitaracula (guitarra) e Rockin’ Eugene (bateria), dois membros do Messer Chups, uma interessante banda russa de surf rock instrumental, se juntaram para um novo projeto que segue, basicamente, essa mesma linha. Chama-se Aloha Swamp, com um disco recém-lançado via MuSick Recordings.

Se não estivesse estampado o nome do conjunto na capa, eu diria sem titubear que se tratava de mais um trabalho do Messer Chups. São as mesmas referências de filmes vintage de terror, tanto na arte visual quanto no nome das canções.

Ao todo, são 18 faixas instrumentais que formam “Swamp Vacation”, o único álbum até então. Apesar de possuir referências do rockabilly e do rock’n’roll à la anos cinquenta, é um trabalho mais voltado para o surf rock e para a música havaiana, possuindo riffs mais leves e sem tantos efeitos.

Direto do Forno · Música

Electric Octopus – Pipe Dream Train

A princípio, pensei que fosse um EP, até olhar a duração das músicas. “Pipe Dream Train” começa com “Kachina”, com quase dezoito minutos de duração, e encerra com “Rising Vibrations”, com trinta e dois.

Sim, duas músicas apenas e um disco com quase uma hora de pura viagem. Aliás, assim eu definiria esse disco: pura viagem.

Ora distorcido, com uma pitada de funky e cheio de wah-wah, ora mais limpo e bluesy, alternando em picos mais velozes e outros mais relaxantes, é um disco para ouvir com atenção, concentrado em todos os seus elementos.

“Pipe Dream Train” foi lançado na última quinta-feira, dia 13.

Direto do Forno · Música

Do Forno: + Satan’s Pilgrims!

O relançamento do primeiro disco de estúdio parece ter ativado os ânimos (e a inspiração) dos caras do Satan’s Pilgrims. Em menos de trinta dias, dois singles bem animados foram liberados via BandCamp.

Cada um contém duas músicas que seguem o estilo da banda: muita guitarra, muita distorção e baixo e bateria alucinados.

O primeiro, “Splashdown b​/​w Dr. Mortis Single”, saiu dia 18 de agosto e traz duas canções que estrearam no The Asbury Park Surf Music Festival, festival que aconteceu em Nova Jersey, totalmente voltado para a surf music.

Satan’s Pilgrims – Splashdown b​/​w Dr. Mortis Single

Já “Taco Truck​\​Neahkahnie” foi disponibilizado no último dia 14 e possui um contraste bem interessante: “Taco Truck” mantém a rapidez característica, enquanto “Neakahnie” desacelera e mantém um clima mais viajante.

Satan’s Pilgrims – Taco Truck​\​Neahkahnie Single

Direto do Forno · Música

Nem Tão Do Forno Assim: At Home With Satan’s Pilgrims

Uma das bandas de instrumental surf rock mais legais que conheço está relançando o seu disco de estréia.

Originalmente lançado em 1994, “At Home With Satan’s Pilgrims” tem o melhor do surf rock, digno de um filme do Tarantino. Muita guitarra (muita mesmo!), um baixo bem marcante e claro, uma bateria alucinante e incansável, que não para um só segundo, enquanto as guitarras dançam e se envolvem em riffs bem rápidos e agressivos.

O relançamento, previsto para o dia 20 desse mês, traz as opções de CD, vinil e um vinil especial em vermelho, além do formato digital em alta qualidade.

Enquanto escrevo esse texto e ouço as músicas, as pernas não param de balançar, de tão bom que é esse álbum. Vale a pena dar uma conferida não só nele, mas em toda a discografia do conjunto que faz um surf rock retrô de primeira linha.