Garimpo · Música

Garimpo: All Them Witches (Ao Vivo na KEXP – 01/02/2019)

Via KEXP, tradicional rádio norte-americana, fevereiro deu as caras em 2019 sob uma trilha sonora misteriosa e contagiante. O convidado na data foi o All Them Witches que, agora como um trio, apresentou algumas canções de “ATW”, disco mais recente do grupo, lançado no último ano.

Em plena forma e sem muita enrolação, a apresentação contou com quatro músicas somente, mas o suficiente para prender o ouvinte e deixá-lo atordoado. Um dos aspectos mais interessantes sobre o All Them Witches é misturar o rock’n’roll com texturas mais sombrias, passeando pelo garage rock, o blues e o stoner, mas sem prender-se totalmente a uma dessas vertentes.

Do tracklist, somente a faixa que encerra o programa, “Blood And Sand/Milk And Endless Waters”, não faz parte do disco “ATW”.

Sobre o trabalho mais recente da banda, escrevi sobre ele aqui.

Direto do Forno · Música

O novo do All Them Witches: ATW

Oito músicas. Quase uma hora de duração. “ATW”, o novo disco do All Them Witches, é repleto de referências musicais e transfere o ouvinte a um lugar desconhecido e obscuro. Foi assim que me senti quando coloquei os fones de ouvido e apertei o play para ouvi-lo em mais uma corrida diária.

Diversidade é uma palavra que define bem o disco. Ora em um tom melancólico, ora em um tom mais pungente, as canções transitam entre o stoner, o garage rock, psicodelismo e até space rock, tudo com uma pitada marcante de blues. “Harvest Feast”, com quase onze minutos, é a música que melhor engloba toda essa salada musical, sendo metade instrumental, cheia de repetições e mudanças de velocidade.

“Fishbelly 86 Onions”, canção que inicia o álbum, tem uma pegada bem garageira, um rock ‘n’ roll cru que lembra bastante o Jon Spencer Blues Explosion. “1st vs. 2nd” é outra que adota a mesma linha, sendo as duas mais “pesadas” do trabalho.

A melancolia bluesy de “Half-Tongue” emociona, amaciando o caminho para a arrepiante  e misteriosa “Diamond”, a melhor do álbum. Por sinal, ela ganhou um videoclipe igualmente sombrio.

O desfecho com “Rob’s Dream” eleva ainda mais o patamar viajante de “ATW”. A bateria conduz os versos calmos de Charles Michael Parks Jr. durante quase toda a sua duração, até que nos últimos dois minutos as guitarras crescem e tudo se transforma em um caos sonoro, um tsunami arrasando com a calmaria de um dia normal.

Ao final de “ATW”, percebi que não havia saído do lugar. Tudo não passava de um sonho.

1. Fishbelly 86 Onions
2. Workhorse
3. 1st vs. 2nd
4. Half-Tongue
5. Diamond
6. Harvest Feast
7. HJTC
8. Rob’s Dream