Direto do Forno · Música

The Brian Jonestown Massacre – Forgotten Graves/Tombes Oubliées Single 10″

“Forgotten Graves/Tombes Oubliées” é o mais novo single de Anton Newcombe e sua trupe sob a marca do The Brian Jonestown Massacre. O disco foi lançado em vinil de 10 polegadas + plataformas de streaming pela Cargo Records/A Recordings.

brian_jonestown_massacre_forgotten_graves_AUK044-10__packshot_1024x1024Capa do single. Retirado do site oficial da Cargo Records.

A faixa “Forgotten Graves” já havia sido lançada de forma não-oficial pelo próprio Newcombe em sua conta no Youtube, como ele próprio diz, em uma versão ainda em desenvolvimento. A versão “pronta”, digamos assim,é exclusiva do single.

Versão “em desenvolvimento” de “Forgotten Graves”

A segunda, “Tombes Oubliées”, estará também no próximo disco da banda, ainda não anunciado. É incrível como as parcerias entre Anton e vocalistas femininas sempre dão certo.

Ambas possuem as clássicas características do grupo, onde as guitarras sãos os fios condutores de toda a áurea viajante que cerca a discografia do Brian Jonestown Massacre.

Outras informações sobre o registro você pode conferir aqui, direto no site da Cargo Records.

Direto do Forno · Música

Tess Parks & Anton Newcombe – French Monday Afternoon (Vídeo)

Um pessoal reunido num quarto com bastante bebida, cigarros, cabelos bagunçados, pandeiros, velas e um clima bem picante. Assim é o vídeo de “French Monday Afternoon”, canção presente no segundo disco que Tess Parks e Anton Newcombe lançaram em conjunto.

Rodado inteiro em preto e branco e dirigido pela própria artista canadense junto com o fotógrafo Ruari Meehan, a película é a terceira parceria entre os dois só nesse álbum, já que ambos também assinaram a direção dos vídeos de “Right On” e “Please Never Die” (veja-os aqui). Sobre o vídeo em questão, é um retrato fiel da viagem sonora provocada pela obra de dois grandes artistas da cena psicodélica atual.

A colaboração entre Tess Parks e Anton Newcombe rendeu, até o momento, o melhor disco de 2018. Escrevi sobre ele aqui.

Direto do Forno · Música

O novo da Tess Parks & Anton Newcombe

Ao dar play nesse novo disco da Tess Parks junto com Anton Newcombe (The Brian Jonestown Massacre), a sensação é de estar de volta ao final dos anos 60, fase de ouro do rock psicodélico.

Se a banda de Newcombe, na ativa desde os anos 90, é influência clara na obra solo da artista canadense, a junção das duas figuras em um único projeto não poderia ser diferente. As canções possuem uma pegada meio blasé, muito em função da voz arrastada de Tess Parks, com as guitarras roubando a cena com vários solinhos, wah-wah e de forma bem lenta, o que deixa o ouvinte ainda mais entorpecido.

A voz de Tess Parks traz, em alguns momentos, a delicadeza de Hope Sandoval (Mazzy Star), mas numa vibe totalmente diferente. Aqui, a leveza não é acompanhada da melancolia, mas sim pela viagem sonora criada pelos dois artistas, tanto pelas letras quanto pela sonoridade.

O destaque fica com a faixa inicial, “Life After Youth”, e com os dois singles lançados anteriormente, “Please Never Die” e “Right On”, essa encarregada de finalizar o registro de forma brilhante e muito chapada.

Ouvi o disco algumas vezes e ele funciona perfeitamente como tema ambiente, para deixar rolando enquanto se faz outra coisa (lavar louças, por exemplo), mas ele se torna ainda mais interessante quando é ouvido com atenção e com fones de ouvido, de preferência. As guitarras entrarão na sua mente e, quando menos perceber, você já estará flutuando.

Um dos trabalhos mais legais do ano até aqui.

Direto do Forno · Música

A nova colaboração entre Tess Parks & Anton Newcombe

Duas figuras da cena psicodélica estão trabalhando juntas em um disco auto-intitulado que chega nas lojas bem no dia das crianças aqui no Brasil (ou dia de Nossa Senhora, tanto faz).

Pegue as viagens sonoras de Anton Newcombe e acrescente a voz angelical e preguiçosa de Tess Parks. O resultado, até o momento, é muito interessante. O disco sairá pela A Recordings, selo criado pelo próprio Newcombe para lançar seus discos com o Brian Jonestown Massacre.

Parece ser um dos trabalhos mais legais do ano.