Direto do Forno · Música

O novo da Tess Parks & Anton Newcombe

Ao dar play nesse novo disco da Tess Parks junto com Anton Newcombe (The Brian Jonestown Massacre), a sensação é de estar de volta ao final dos anos 60, fase de ouro do rock psicodélico.

Se a banda de Newcombe, na ativa desde os anos 90, é influência clara na obra solo da artista canadense, a junção das duas figuras em um único projeto não poderia ser diferente. As canções possuem uma pegada meio blasé, muito em função da voz arrastada de Tess Parks, com as guitarras roubando a cena com vários solinhos, wah-wah e de forma bem lenta, o que deixa o ouvinte ainda mais entorpecido.

A voz de Tess Parks traz, em alguns momentos, a delicadeza de Hope Sandoval (Mazzy Star), mas numa vibe totalmente diferente. Aqui, a leveza não é acompanhada da melancolia, mas sim pela viagem sonora criada pelos dois artistas, tanto pelas letras quanto pela sonoridade.

O destaque fica com a faixa inicial, “Life After Youth”, e com os dois singles lançados anteriormente, “Please Never Die” e “Right On”, essa encarregada de finalizar o registro de forma brilhante e muito chapada.

Ouvi o disco algumas vezes e ele funciona perfeitamente como tema ambiente, para deixar rolando enquanto se faz outra coisa (lavar louças, por exemplo), mas ele se torna ainda mais interessante quando é ouvido com atenção e com fones de ouvido, de preferência. As guitarras entrarão na sua mente e, quando menos perceber, você já estará flutuando.

Um dos trabalhos mais legais do ano até aqui.

Garimpo · Música

Garimpo: Anemone – The Brian Jonestown Massacre

Talvez a música mais conhecida do Brian Jonestown Massacre, “Anemone” é uma visita à psicodelia sessentista, cumprindo bem o seu papel. Não por acaso, está presente no disco “Their Satanic Majesties’ Second Request” (1996), referência clara ao controverso e bom disco dos Stones, lançado em 1967 e muito viajado.

A voz preguiçosa de Anton Newcombe dá todo o charme da canção, e a letra, apesar de ser meio “bobinha”, não deixa de ser interessante.

Confira abaixo a versão de estúdio e uma ao vivo para o canal Cardinal Sessions.