Direto do Forno · Música

Nebula – Witching Hour (Single)

Um dos maiores nomes do rock do deserto está de volta com um novo trabalho em 2019. Estou falando do Nebula.

Com o apoio da Heavy Psych Sounds Records, a banda prepara o sucessor de Heavy Psych, seu último disco lançado (na verdade, um EP), há uma década. Falei no início do ano sobre Demos & Outtakes 98-02, mas como o próprio título diz, é um compilado de gravações e sobras de estúdio (leia aqui).

O futuro álbum, tão aguardado pelo fãs do estilo, será chamado de Holy Shit, com data marcada para sete de junho de 2019. Ouça abaixo “Witching Hour”, primeira canção liberada para audição e tenha um gostinho do que está por vir.

Peso e distorção não faltarão.

Direto do Forno · Música

The Guitaraculas -What Is Love/Nobody Wins (Single)

O The Guitaraculas é mais um conjunto direto da Rússia que surfa nas mesmas ondas do Messer Chups: guitarras com muito reverb emitindo ritmos hawaiianos bem divertidos. A temática visual também caminha na mesma linha, com filmes B de terror tomando conta das capas, do visual dos integrantes e, na maior parte dos trabalhos, dos nomes das músicas.

Porém, o single “What Is Love/Nobody Wins” deixa claro o que vem pela frente: lamúrias. É interessante demais ouvir versos como “baby, don’t hurt me no more” e “I give you my love, but you don’t care” pela voz torta e cheia de sotaque de Oleg Guitaracula. É como ouvir o Drácula de Bela Lugosi abrindo seu coração para Mina Harker.

Direto do Forno · Música

Peter Perrett – I Want Your Dreams (Sigle)

Peter Perrett é uma importante figura musica inglesa, destacando-se na banda The Only Ones, na qual foi fundador e participou de forma ativa durante a cena punk/new wave.

Em carreira solo, lançou um bem recebido disco em 2017, How The West Was Won, e agora prepara um sucessor para seu primogênito. Para adiantar um pouco desse novo, trabalho, conheça “I Want Your Dreams”, primeiro single disponível para o público.

A canção, que começa lenta e sensual, lembra a PJ Harvey em seus primórdios, com um crescendo empolgante a partir de sua metade. Os toques eletrônicos e a presença de uma segunda voz feminina ao fundo dão um charme a mais.

O disco se chamará Humanworld, com data de lançamento marcada para 7 de julho deste ano, via Domino.

Direto do Forno · Música

Dub Trio – Fought The Line (feat. Troy Sanders)

Troy Sanders, baixista e vocalista do Mastodon, é mais um artista de peso que estará em The Shape of Dub, novo disco do Dub Trio (leia mais aqui).

Em “Fought The Line”, o segundo single do novo trabalho, ele empresta sua voz em uma canção cujo videoclipe possui ares assombrosos. Gravado inteiro em preto e branco, os cenários alternam entre a banda executando a faixa e Troy soltando os versos em uma floresta macabra, que ainda conta com a presença de uma garotinha e um capiroto bem assustador.

O som é pesado e lento, assimilando-se ao clima do vídeo.

Direto do Forno · Música

Middle Kids – Salt Eyes/Real Thing (Singles + Vídeo)

Lost Friends, lançado em maio do ano passado, foi o debut do Middle Kids pelo selo Domino. Um ano após a estreia, o trio australiano encaminha o EP New Songs For Old Problems, sucessor de seu trabalho inicial.

Os dois singles lançados até o momento trazem um pop cativante, cru e deveras melancólico. “Real Thing” ganhou um videoclipe emocionante, mas “Salt Eyes” me cativou mais.

Traduzindo literalmente o nome do disco, “novas canções para problemas antigos”, é interessante notar que a música é sempre uma ótima válvula de escape. Os problemas nunca acabarão, assim como a música. Ela sempre está por perto para nos ajudar, como melhores amigos.

O EP chega por completo em 24 de maio.

Direto do Forno · Música

O novo do The Brian Jonestown Massacre: The Brian Jonestown Massacre

Anton Newcombe é um desses artistas da mesma safra de Nick Cave e Chino Moreno, que produzem discos cada vez melhores à medida que envelhecem. The Brian Jonestown Massacre, o novo disco e auto-intitulado, é o décimo oitavo da banda, e mostra Anton e sua trupe em plena forma criativa.

São nove canções que bebem na mais lisérgica fonte dos anos sessenta, lideradas por um batalhão de guitarras repetitivas e cruas e a preguiçosa voz do vocalista arrastando os versos. Mas um detalhe à parte: a bateria é o ponto alto desse disco.

“Tombes Oubliées” lembra canções como “Nº13 Baby” (Pixies) e “Desire Lines” (Deerhunter), cujo final repetitivo torna-se uma hipnose sonora e deixa o ouvinte em transe.

“We Never Had A Chance” e “To Sad To Tell You” são leves, arrastadas e melancólicas, fazendo dessa dobradinha a melhor parte de todo o álbum. Uma tristeza psicodélica que faz o ouvinte sentir toda a dor do narrador.

O disco ganhou vida em 15 de março desse ano, pela A Recordings, gravadora de Anton Newcombe. Tem duração de trinta e oito minutos e prova que a mente de seu idealizador é uma verdadeira fábrica de canções.

  1. Drained
  2. Tombes Oubliées
  3. My Mind Is Filled with Stuff
  4. Cannot Be Saved
  5. A Word
  6. We Never Had a Chance
  7. To Sad to Tell You
  8. Remember Me This
  9. What Can I Say
Direto do Forno · Música

Holy Motors – Two Days Passed/Beast In Black (Demos)

Anton Newcombe, líder do The Brian Jonestown Massacre, mantém contato direto com os fãs através de sua conta no Youtube, postando canções e discos de sua banda e de artistas parceiros. Interessante notar que ele coloca o aviso “work in progress” (trabalho em andamento), para sabermos que trata-se de um material não-oficial e que ainda precisa ser lapidado.

A parceria mais recente é com a Holy Motors, banda da Estônia que, segundo o próprio Newcombe, foi à Berlim (cidade onde ele reside) gravar um EP com sua produção. Conhecemos, até o momento, duas demos de canções dessa parceria: “Two Days Passed” e “Beast In Black”.

O resultado é um som etéreo recheado com guitarras atmosféricas que parecem ter sido criadas lá no início dos anos noventa, quando iniciou-se o que conhecemos por shoegaze.

Direto do Forno · Música

The Underground Youth – Last Exit To Nowhere/The Death of The Author (Singles)

Lembro até hoje que conheci o The Undergroud Youth através de uma recomendação do próprio Youtube, a primeira que resolvi clicar para ver do que se tratava. Era o disco Mademoiselle (2010) na íntegra, cuja icônica capa é um retrato da atriz francesa Anna Karina. Aquele pós-punk moderno me acertou em cheio e me fez ficar em transe por um tempo. Anos depois da descoberta, reencontro a banda em dois singles que antecedem um disco aparentemente muito interessante.

“Last Exit To Nowhere” e “The Death of The Author” são as duas primeiras amostras de Montage Images Of Lust & Fear, o próximo disco do conjunto que ganha ainda esse mês, no dia 29, pela Fuzz Club Records.

A primeira, mais acelerada, encanta pelo baixo potente que ganha mais força do que as guitarras em todo seu decorrer. Já “The Death of The Author”, com seis minutos e meio de duração, é a clássica canção post-punk oitentista, com passagens claustrofóbicas que, de repente, ganham força em um estouro de guitarras e bateria, microfonia e gritos desesperados, aumentando ainda mais a tensão e a euforia de quem a ouve. Nesse sobe e desce de emoções, é possível identificar as pitadas de PIL, Joy Division, Iggy Pop em The Idiot e toda aquela veia soturna que pairava na Inglaterra.

Montage Images Of Lust & Fear é um disco para ficar atento.

Direto do Forno · Música

Jeremy Walch – Jolly Birds (Single)

Músicas como “Jolly Birds” fazem do selo belga Luik Records um dos mais legais que conheci desde que iniciei o Numa Sexta.

Jeremy Walch é mais uma das figuras que movimentam as atividades da gravadora e tem um álbum saindo do forno dia 19 do próximo mês, intitulado Scarlet.

Levada por guitarras levemente psicodélicas, a melodia pop agradável e dançante do single “Jolly Birds contagia o ouvinte. E como o próprio artista afirma, é tudo feito em casa.