Garimpo · Língua Presa · Música

Estático

Toda uma áurea ronda o auto-intitulado disco de estreia do Foo Fighters, lançado em 1995. Considerado por muita gente como o melhor trabalho de Dave Grohl pós-Nirvana, tem como principal chamariz o fato de Dave ter gravado quase todos os instrumentos em apenas uma semana.

Imagina: são doze canções em que o rapaz gravou todas as linhas de guitarra, baixo e bateria, além dos vocais. É um feito que impressiona qualquer um e que resultou em um disco cru, potente, raivoso e que serviu como porta de entrada para uma carreira muito bem sucedida.

Destaquei a palavra quase ali em cima porque é muito comum ler por aí que Dave Grohl gravou 100% do álbum, o que não é verdade. Ele teve uma ajuda, mesmo que pequena, de uma figura chamada Greg Dulli, líder de outra banda que adoro, a The Afghan Whigs.

Durante as gravações do Foo Fighters (disco), Greg estava no estúdio de bobeira, quando foi chamado por Dave para participar do processo. Sua parte foi tocar uma das linhas de guitarra de X-Static, que por coincidência, é uma das melhores do álbum.

Confira abaixo.

2 comentários em “Estático

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s