Direto do Forno · Música

O novo do Bauhaus: The Bela Session

Em 26 de janeiro de 1979, quatro jovens rapazes entraram em um estúdio na Inglaterra com a pretensão de gravarem algumas demos. Ao todo, cinco canções saíram do forno dessa sessão. Porém, mal saberiam eles que estavam iniciando um forte movimento artístico e que logo cravariam na história da música os seus lugares.

Assim inicia-se a história do Bauhaus, considerada a precursora do gothic rock e responsável pela primeira gravação do estilo, com o single “Bela Lugosi’s Dead”. Agora, quase quarenta anos após tal feito, os ex-integrantes da banda (extinta há 10 anos, entre hiatos e voltas) juntaram-se à gravadora Leaving Records e lançaram o EP “The Bela Session”, com todas as cinco faixas gravadas naquela sessão. O mais interessante: três delas jamais haviam sido lançadas oficialmente.

Impressiona o talento dos caras para uma primeira sessão em um estúdio profissional, ainda mais as linhas de guitarra de Daniel Ash. O cara domina a guitarra como um verdadeiro domador, criando riffs abafados, sujos, ora hipnóticos e que grudam na cabeça do ouvinte, vide a canção ‘Boys”, em sua gravação original.

‘Some Faces” e “Bite My Hip” possuem a clássica estética tônica do gothic rock e do post-punk, com uma ambientação enclausurada (parecendo ecos) e o vocal rasgado de Murphy entonando os versos, acompanhado pelo ótimo e criativo instrumental da banda. “Harry” é a canção mais interessante do EP, afinal, não é sempre que se ouve um reggae (sim, reggae!) que parece ter saído das tumbas de um filme de terror. Uma honrável homenagem à vocalista do Blondie.

Mas o ponto alto mesmo está na faixa inicial e mais famosa do conjunto, “Bela Lugosi’s Dead”. Na primeira estaca da bateria, começa a melancólica hipnose que dura quase dez minutos, em um lamento destruidor sobre o ator que ganhou um status cult após interpretar o Conde Drácula nos cinemas, há muito, muito tempo atrás.

No Youtube, você encontra fácil versões ao vivo das canções e outras que saíram em singles e b-sides obscuros, mas esse trabalho acompanhado diretamente pelos membros do Bauhaus na produção vale a pena ser conferido. Um grande presente para comemorar quatro décadas de carreira com uma contribuição imensa à arte.

1. Bela Lugosi’s Dead (Official Version)
2. Some Faces
3. Bite My Hip
4. Harry
5. Boys (Original)

Direto do Forno · Música

John Garcia And The Band Of Gold – Jim’s Whiskers

“Jim’s Whiskers” é o mais recente single lançado por John Garcia e seu novo projeto, “The Band of Gold”. Cada vez mais perto da chegada do debut do grupo, presenciamos mais uma vez um punhado de riffs pesados acompanhando os rugidos únicos daquele que é considerado a grande voz do stoner rock.

Um videoclipe muito bem produzido também foi lançado na página da Napalm Records, selo por onde o disco será lançado, no Youtube. Na história, um rapaz atravessa de skate toda uma cidade, com um par de tênis em volta do pescoço. Quando chega no seu destino, o ritmo da música aumenta e acelera ainda mais a tensão do espectador, afinal, é inesperado o que acontece em sequência. Muito emocionante.

A nova banda de Garcia aparenta estar em pleno entrosamento e sua voz continua com a todo vapor.

Direto do Forno · Música

The Brian Jonestown Massacre – Forgotten Graves/Tombes Oubliées Single 10″

“Forgotten Graves/Tombes Oubliées” é o mais novo single de Anton Newcombe e sua trupe sob a marca do The Brian Jonestown Massacre. O disco foi lançado em vinil de 10 polegadas + plataformas de streaming pela Cargo Records/A Recordings.

brian_jonestown_massacre_forgotten_graves_AUK044-10__packshot_1024x1024Capa do single. Retirado do site oficial da Cargo Records.

A faixa “Forgotten Graves” já havia sido lançada de forma não-oficial pelo próprio Newcombe em sua conta no Youtube, como ele próprio diz, em uma versão ainda em desenvolvimento. A versão “pronta”, digamos assim,é exclusiva do single.

Versão “em desenvolvimento” de “Forgotten Graves”

A segunda, “Tombes Oubliées”, estará também no próximo disco da banda, ainda não anunciado. É incrível como as parcerias entre Anton e vocalistas femininas sempre dão certo.

Ambas possuem as clássicas características do grupo, onde as guitarras sãos os fios condutores de toda a áurea viajante que cerca a discografia do Brian Jonestown Massacre.

Outras informações sobre o registro você pode conferir aqui, direto no site da Cargo Records.

Direto do Forno · Música

1492 Conquest of Paradise – K.A.A.N.

Se eu estivesse ouvindo o novo single do K.A.A.N. sem saber que era ele, confundiria-o facilmente com Kendrick Lamar. Repleto de rimas rápidas e batidas pesadas, o rapper norte-americano nos dá um aperitivo de seu novo trabalho com o single “1492 Conquest of Paradise”.

Seu novo disco será intitulado “Subtle Meditation” e sairá pela Redefinition Records. Esse trabalho marca a terceira parceria entre selo e artista. Um bom nome para ficar de olho nessa safra do rap que sai, aos poucos, do subterrâneo.

Capa de “Subtle Meditation” retirada do Bandcamp do artista.

Direto do Forno · Música

Billy Corgan – 1979 (Ao Vivo no Howard Stern Show)

Em meio ao lançamento do mais recente álbum do Smashing Pumpkins (farei um texto sobre em breve), Billy Corgan foi o convidado do Howard Stern Show, tradicional programa de rádio lá dos states.

Munido somente com um violão, Billy tocou um dos mais belos e grandes sucessos de sua banda, “1979”, em uma apresentação emocionante.

“1979”  foi um dos singles de “Mellon Collie and the Infinite Sadness”, disco duplo lançado em 1995 e considerado um dos grandes trabalhos dos anos 90. Como single, seu lançamento foi em 1996. A canção possui uma melodia bem melancólica e serve como uma ode ao passado.

Confira abaixo a apresentação.